Tags

, ,

No último dia 5, no interior de MG, aconteceu uma tragédia sem precedentes, que foi notícia até aqui no Canadá: o incêndio criminoso em uma creche no interior de MG.

É claro que não há como prever ou evitar um incêndio criminoso, mas o que mais me chocou foi o fato de uma creche funcionar sem extintor, sistema anti-incêndio e alvará dos bombeiros. (Fonte: Estadão)

Isto me impressionou bastante, pois aqui no Canadá esta questão de prevenção de incêndios é levada muito a sério. Mas ainda assim fiquei preocupado, pois temos uma filha de 1 ano (que frequenta creche também). Será que a garderie dela está preparada? Tem alvará?

No dia seguinte, ao levar a Amanda para a creche, comecei a reparar se tudo, pelo menos segundo meu conhecimento, estava em ordem por lá. Reparei nos extintores, escada corta-fogo e vi que bem na porta da garderie estava afixado de forma bem visível o alvará dos bombeiros.

Eu ia também perguntar pra diretora se eles tinham plano de evacuação em caso de emergência. Mas no mesmo dia, por coincidência, recebemos um boletim por email com algumas notícias de atividades e uma delas era exatamente o treinamento de evacuação em caso de incêndio.

Eles tinham realizado um treinamento no dia 28 de setembro e conseguiram evacuar todos os funcionários e mais de 40 crianças até a área de segurança, no estacionamento, em apenas 2 minutos e 47 segundos. E em mais 2 minutos eles realizaram a contagem das crianças.

Isto é um treinamento normal e OBRIGATÓRIO e deve seguir os protocolos dos bombeiros. Não é apenas tirar todo mundo do local. Existem procedimentos a seguir, estabelecidos pelos bombeiros e executados pela brigada de incêndio de um edifício ou estabelecimento, para que todos sejam retirados da forma mais eficiente possível. Numa creche por exemplo, os bebês devem ser colocados juntos num berço especial, com rodas, para rápida evacuação de todos ao mesmo tempo.

Os edifícios e estabelecimentos precisam ter obrigatoriamente sistema de alarme de incêndio, detectores de fumaça e de calor, extintores, sistema anti-incêndio (sprinkler, dependendo do tipo de estabelecimento), escadas e portas corta-fogo, área de encontro, brigada de incêndio, treinamento de evacuação periódico, materiais de construção anti-chama (dependendo do tipo de estabelecimento), largura mínima de corredores e portas, luzes de emergência, painéis de saída de emergência iluminados, exaustores de fumaça e muitas outras normas que eu desconheço, por ignorância técnica.

E o mais incrível de tudo: existe fiscalização!

Não que não aconteçam tragédias por aqui. Também acontecem. Mas com este aparato todo, muitas mortes podem ser evitadas.

Por que algo tão básico mas tão importante não funciona no Brasil?