Tags

, , , , , , , , , , ,

Alguns serviços que no Brasil são gratuitos, aqui são pagos. E vice-versa. Tem coisa que a gente nem imagina que precisará um dia pagar, até vir morar no Canadá.

Por exemplo:

  1. Calibrar o pneu. No Brasil, qualquer posto oferece a máquina de calibrar o pneu gratuitamente. Nem precisa ser cliente. Basta encostar e encher o pneu. O funcionário às vezes até se oferece para fazer o serviço gratuitamente (esperando, é claro, uma gorjetinha). Aqui no Canadá, a máquina é sempre paga. Sempre é necessário colocar uma moeda de 1 dólar. Nunca vi máquina gratuita. Funcionário para ajudar então… inimaginável! 
  2. Ducha grátis. Ainda no posto de gasolina, é comum no Brasil você ser fiel a um posto que dá uma “ducha grátis” para quem abastece o carro. Está aí algo que não existe aqui também. Muitos postos têm lavagem de carro, mas é paga (entre 5 e 10 dólares) e automatizada. Não é alguém que lava manualmente.
  3. Frentista. Aliás, até para abastecer o carro é você mesmo que abastece. 99% dos postos não têm frentista.
  4. Carrinho de mala no aeroporto. Aqui em Montréal é de graça, mas em outras cidades é comum você ter que pagar para usar o carrinho do aeroporto.
  5. Praia. As praias aqui nesta região são só de rio. O mar está longe. São boas praias, os rios são limpos. Mas elas são sempre pagas. Piscinas públicas também são sempre pagas. Nos EUA, quando saímos de férias no ano passado, encontramos também praias de mar, normais, que eram pagas. Como assim??
  6. Receber ligação. Esta é talvez a mais surpreendente. Aqui, se você tiver um celular pré-pago, você tem que pagar para receber chamadas ou SMS. Sim, você leu direito. Pagar para receber ligações!!
  7. Balança de farmácia. Na verdade eu nunca vi balança em farmácia aqui no Canadá. Existe, porém, uma máquina que mede a pressão sanguínea.
  8. Anuidade da carteira de motorista. Aqui no Canadá é necessário pagar uma anuidade de cerca de 80 dólares pela sua carteira de motorista. Todo ano precisa pagar.

Mas, em compensação, algumas coisas que no Brasil são normalmente pagas, aqui são gratuitas.

  1. Estacionamento. Estacionamentos de shoppings, lojas e supermercados nunca são pagos. São sempre gratuitos, muuuuito grandes, abertos e não necessitam nem de consumação mínima.
  2. WiFi. Internet WiFi gratuita em locais públicos é comum e funciona. Às vezes até mesmo na rua, em locais turísticos, é comum ter WiFi grátis. Provavelmente isto está melhor no Brasil agora, mas há 3 anos atrás era raro WiFi grátis em São Paulo e, quando existia, era tão lento que não tinha como utilizar.
  3. Estradas. Pedágio em estradas praticamente não existe. Às vezes tem algum pedágio numa ponte específica, construída para cortar algum caminho, mas na estrada nunca vi. Já viajamos bastante por Ontário e Québec e nunca vimos nenhum pedágio. E as estradas, pasmem, são muito boas!
  4. Adubo. Item meio estranho de se mencionar, mas é que é interessante que no outono você recolhe suas folhas secas do gramado e coloca em sacos de papel. A prefeitura recolhe e leva para compostagem. Na primavera, as folhas recolhidas na cidade inteira já estão decompostas e viraram terra rica em nutrientes (adubo). E você pode pegar de graça para reaplicar no seu jardim. Legal, né?
Foto: prefeitura de Longueuil

Foto: prefeitura de Longueuil

5. Água. Não é exatamente de graça, mas aqui não tem conta mensal de água. Você paga apenas uma pequena taxa anual, junto com o imposto residencial. Não existe conta de consumo.

6. IPVA. Não existe aqui. Existe uma anuidade da carteira de motorista, como mencionei acima, e o licenciamento anual do veículo. Mas não existe nada equivalente ao “IPVA” brasileiro.

Anúncios