Tags

, , , , , , , , ,

Ontem foi dia de eleição federal no Canadá para eleger 338 deputados, incluindo o Primeiro Ministro, que é o equivalente a um presidente do país.

Assim como as eleições provinciais, as federais também são indiretas. É o chamado voto distrital. Os cidadãos não votam no primeiro ministro, mas no deputado da região em que você mora. O país é dividido em distritos (circunscrições) e cada distrito terá uma cadeira no parlamento de Ottawa. São 338 cadeiras no total.

O partido que obtiver o maior número de cadeiras, fica com o cargo do primeiro ministro. O Premier será o chefe do partido vencedor.

Existem 3 partidos partidos principais:

Conservador: que está no governo há quase 10 anos com Stephen Harper e tenta reeleição

Liberal: representado por Justin Trudeau, filho de um dos mais importantes primeiros ministros da história do Canadá (Pierre Trudeau). Trudeau é jovem (43 anos) e propõe mudanças radicais para alavancar a economia

NPD: Partido democrata representado por Tom Mulclair. É um partido socialista que vem crescendo nas últimas eleições

Existem ainda o Bloc Québécois e o Partido Verde. Ambos conquistam tipicamente menos de 10 cadeiras.

Parênteses para uma curiosidade. O Bloc Québécois é um partido separatista, isto é, que defende a independência do Québec. Apesar de ser um partido no âmbito federal, ele nunca poderá eleger o primeiro ministro, pois o partido limita-se ao Québec, que tem 78 cadeiras. Mesmo se eles conseguissem ganhar em todas as circunscrições do Québec, ainda assim eles não teriam a maior parte das cadeiras. Então o objetivo deles é sempre obter uma representação no parlamento e defender os interesses do bloco separatista.

Como mencionei acima, o cargo de primeiro ministro vai para o partido que tiver mais cadeiras. Porém, o objetivo dos partidos é, além disso, obter mais da metade das cadeiras (ou seja, 170). Com a maioria absoluta, fica muito mais fácil governar e aprovar as leis.

O resultado da eleição de ontem foi:

Liberais: 184

Conservadores: 99

NPD: 44

Bloc Québécois: 10

PV: 1

Ou seja, teremos um governo liberal majoritário.

O voto aqui não é obrigatório e a eleição pode ocorrer em um dia de semana normal, que não será feriado por conta das eleições. Foi o caso da eleição de ontem. Porém, é possível votar antes do dia oficial. A participação da população nesta eleição foi de 68%.

E como um governo liberal afetará os imigrantes?

Em teoria (se eles cumprirem as promessas), as coisas mudarão para melhor.

O governo Harper restringiu bastante a imigração, especialmente o programa de apadrinhamento, que ficou congelado por 2 anos e voltou este ano com apenas 5 mil vagas anuais. Trudeau prometeu aumentar as vagas para 10 mil por ano. Reunificação familiar é o seu lema.

Ele também promete facilitar a imigração de filhos e cônjuges de canadenses que moram no exterior.

Outra medida que deve afetar os imigrantes é o prometido aumento de impostos para a classe alta e redução paras as classes baixa e média.

Não há nenhum plano importante de modificação de processos de imigração, nem para melhor, nem para pior.

Os imigrantes não podem votar até que tenham a cidadania canadense. Porém, se eu votasse, teria votado no Liberal. Agora vejamos como será este governo e se eles farão o país voltar a crescer, já que o Canadá enfrenta um risco de recessão devido à queda do preço do petróleo.

Fonte: https://www.liberal.ca/fr/le-plan-liberal-pour-limmigration-se-base-sur-la-reunification-familiale-et-la-croissance-de-la-classe-moyenne/