Tags

, , , , , , ,

Como é o ambiente de trabalho no Canadá? Melhor que no Brasil? Pior? Igual? Quais as diferenças?

Bem, vou contar um pouco como é o ambiente na minha empresa. Infelizmente não tenho como dizer se é igual em todas as empresas, em todo o país, mas é uma referência.

Primeira diferença que notei no escritório foram as baias. Aqui elas são bem altas. Mesmo em pé, você não consegue enxergar a pessoa ao lado. São como salinhas individuais mesmo. E já vi que em outras empresas é assim também. No Brasil, eu percebia que as baias eram cada vez mais baixas e o ambiente cada vez mais aberto. Aqui é muito “cada um no seu quadrado”, literalmente. Isto significa que não existe interação contínua entre as pessoas. Caso você queira falar com alguém, precisa levantar e ir até a baia da pessoa ou chamá-la no telefone.

Então as pessoas não batem papo durante o trabalho? Não. Pode até ser que a pessoa vá até a baia do vizinho perguntar alguma coisa e acabe conversando sobre algo nada a ver com o trabalho, mas com certeza isto não dura mais que 2 ou 3 minutos.

Outra graaaande diferença é o cafezinho. No Brasil, em toda empresa por onde passei era a mesma coisa: várias vezes ao dia as pessoas levantam para pegar um cafezinho. Aí encontram alguém na copa, começam a bater papo. Chega mais alguém e se junta e a conversa avança e não termina nunca. Resultado: o cafezinho dura meia-hora ou mais. Aqui nunca vi isso. As pessoas aqui também bebem café (bastante, aliás), mas não rola esse encontro demorado na copa. Cada um dá bom dia, pega seu café, deseja um bom dia de trabalho e vai trabalhar.

Hora do café. Bom ou ruim? (foto: meridiano.com)

Hora do café. Bom ou ruim? (foto: meridiano.com)

As conversas rolam mesmo no almoço. Aí também tem uma grande diferença. Aqui é muito raro as pessoas almoçarem fora, em restaurante. Normalmente cada um leva o seu almoço (marmita), esquenta na copa e todo mundo come junto. Do estagiário ao diretor. Até porque não tem ticket refeição.

Mais uma: horário de trabalho. O horário normal de trabalho aqui é das 08h30 às 17h00. Isto significa que 08h31 está todo mundo lá e 17h01 não tem mais ninguém no escritório. O horário normalmente é flexível, mas a grande maioria prefere seguir o padrão mesmo. Hora-extra é muito raro.

No Brasil, era muito raro eu NÃO fazer hora-extra. Mas também tem o problema de se perder um tempão no cafezinho e em conversas paralelas. É claro que aí sobra menos tempo para trabalhar. Não que a interação entre as pessoas seja ruim. Pelo contrário. Ajuda muito a manter o ambiente mais alegre e a intimidade maior entre os colegas. Mas aqui quando você está no trabalho, o foco é realmente o trabalho. Passou o horário, o foco é a família.

Notei também que ninguém… ninguém… fica vendo coisas pessoais ou Facebook durante o expediente. Isto porque nem é proibido ou bloqueado. Já no Brasil é uma festa de Facebook e assuntos pessoais durante o trabalho. Basta olhar para 2 ou 3 telas para achar alguém navegando em qualquer coisa que não seja trabalho.

Outra característica bem evidente também é a variedade de nacionalidades que se encontra na empresa. Tem gente literalmente do mundo inteiro!

A próxima acho que é uma cultura da empresa onde trabalho: a liberdade para se trabalhar de casa (home-office). Vai receber o sofá, o encanador ou resolver outro problema em casa? Tempestade de neve? Basta mandar um email avisando que estará trabalhando de casa e está tudo certo. Eu, particularmente, não gosto disso. Para esses casos pontuais, ok, ajuda bastante. Mas o pessoal utiliza demais este “benefício”. Eu prefiro trabalhar no escritório.

Assim como na minha empresa no Brasil, aqui também se fazem muitas reuniões, o que toma bastante do nosso tempo útil. A diferença é que elas são mais curtas. No máximo 1 hora.

Por fim, apesar das baias altas e da ausência da “hora do cafezinho”, as pessoas se dão muito bem e no geral são bem gentis e prestativas. Eventualmente ocorrem eventos como churrascos, saída para esquiar, jogar golfe, etc, para sair um pouco da rotina.

A conclusão de tudo isto é que aqui a produtividade é bem maior, mesmo que eles passem menos tempo na empresa. Eles são realmente bem focados. Para quem curte ficar batendo papo durante o trabalho (e isto tem suas vantagens, claro), pode achar o ambiente meio chato.

Mais uma vez: isto são características que eu percebi e na minha empresa (uma operadora de telecomunicações). Claro que uma agência de publicidade, por exemplo, deve ser diferente.

Bom, espero que tenham gostado. Até a próxima!

Anúncios