Sigam-nos no Instagram!

Resolvi então criar uma conta no Instagram para publicar fotos do nosso dia-a-dia, curiosidades, coisas diferentes e coisas aleatórias da vida aqui no Canadá.

Sigam nosso blog no Instagram @canada_segundo_os_brasileiros

View this post on Instagram

Foto do último outono aqui em Saint-Constant.

A post shared by Canadá Segundo os Brasileiros (@canada_segundo_os_brasileiros) on

Anúncios

Varal

Tags

, , ,

Na semana passada fizemos uma coisa que estamos enrolando há 4 anos. Contratamos uma empresa para instalar um poste para colocarmos um varal aqui em casa. Então resolvi escrever sobre isso pois varal é uma coisa diferente aqui no Canadá.

Os varais do Brasil são diferentes dos daqui. Lá existem basicamente 2 tipos. Um deles é simplesmente uma ou mais cordas penduradas entre duas paredes. Mais comum para quem mora em casa. Em apartamentos geralmente se utiliza aquele varal metálico que você sobe e desce com um a ajuda de um fio preso na parede e no teto.

Aqui no Canadá os varais são diferentes. Primeiro que em apartamentos não existe varal, pois não tem área de serviço. Então se você não quiser secar a roupa na secadora, precisa usar aqueles varais de chão na varanda. Tipo assim:

Aliás, os varais de chão daqui são de qualidade beeem melhor que os do Brasil

Aliás, os varais de chão daqui são de qualidade beeem melhor que os do Brasil

 

Mas se você mora numa casa e quer que suas roupas tomem um solzinho, sem ser num varal de chão, vai precisar de um varal de quintal. Aí que vem a grande diferença.

Primeiro porque as casas daqui não têm muro. Então não tem como simplesmente pregar um gancho num muro e outro na casa. E onde, nesta bendita terra, penduramos nossos varais? Em postes!

Aí existem 2 opções: em postes de energia ou postes metálicos.

É comum aqui no Canadá os cabos de energia e telecom passarem no fundo das casas e não na frente. Então muita gente que tem a “sorte” de ter um poste de eletricidade no quintal de casa, o utiliza como suporte para o seu varal. Até pouco tempo não havia legislação para isso e os varais em postes de energia eram tolerados. Agora me parece que é proibido, mas ainda é muito comum as pessoas prenderem os varais nos postes de madeira das companhias de energia. É interessante em Montréal, que tem muitos prédios de 3 andares, os plexes. Muita gente pendura varais nos fundos dos prédios, presos nos postes de madeira. Aí ficam vários andares de varal no mesmo poste.

Foto: Flickr

Mas se você não tiver um poste de eletricidade ou não quiser utilizá-lo para seu varal, terá que instalar seu próprio poste. E é isto que estávamos enrolando para fazer. Porque não é algo que você consiga fazer por conta própria. Tem que chamar uma empresa especializada, que vai fazer um buraco profundo para a fundação e instalar o poste metálico numa base de concreto. Só que isso normalmente custa uns 500 dólares! Só para instalar um poste. Um. Se quiser dois, é o dobro.

Aí este ano demos uma pesquisada e encontramos uma empresa aqui perto que faz o mesmo serviço por $280! Desta vez não hesitamos e finalmente contratamos nosso poste! Eles vieram esses dias aqui e instalaram em poucos minutos.

Bom, tudo isso só para falar do poste. Mas ainda falta o varal em si, a corda, que é diferente das que vemos no Brasil também. Primeiro que no Brasil geralmente são cordas de nylon. Aqui são cabos de aço revestidos com uma camada transparente de PVC. Super bons esses cabos! E eles são vendidos nuns kits que vêm com polias e outros acessórios. Assim:

Kit de varal

Kit de varal

Aí eles já instalam o poste com um gancho para prender uma dessas polias. Você pode prender a outra polia na parede de casa, parafusando um desses ganchos que vêm no kit. Aí basta passar o cabo de aço de uma ponta à outra, cortar o excedente e prender as duas extremidades com a ajuda dessa peça em forma de borboleta. Aí você vai girando essa borboleta para esticar o cabo e deixá-lo o mais tenso possível para não curvar tanto com o peso das roupas.

A perspicácia deste sistema é que você não precisa sair do lugar para pendurar as roupas. você vai simplesmente empurrando a corda, as polias vão girando e as roupas vão indo para o fundo do quintal. Depois para recolher é só ir puxando a corda de volta. Como isso é útil!

Fica assim

Fica assim

Agora só falta voltar o calor, que este ano está difícil.

Até o próximo post!

PS: Como ando com pouco assunto, estou pensando em criar um Instagram para divulgar umas fotos aleatórias do Canadá segundo nós, brasileiros. O que acham?

Páscoa de Canadense

Tags

, ,

A Páscoa no Canadá é diferente.

A começar pelo feriado. Além da sexta-feira santa, a segunda após o domingo de Páscoa também é um feriado, principalmente nas escolas.

Outra coisa é a atividade de caça aos ovos. Ao invés de procurar um ovo de chocolate, as crianças saem pela casa colhendo pequenos ovos de plástico coloridos, que normalmente têm algum chocolatinho dentro. E colocam tudo numa cestinha.

Mas o que mais chama a atenção mesmo, sem dúvida, é a não existência de grandes ovos de chocolate, como temos no Brasil. Em quase 6 anos de Canadá só vi um modelo de ovo de chocolate grande, embrulhado, como estamos acostumados. É o ovo da Kinder. Este sempre tem, mas só ele.

Kinder Ovo gigante sempre tem

Kinder Ovo gigante sempre tem, mas é o único

Fora o Kinder, não existe nenhum outro ovo grande e embalado assim.

O mais comum é as pessoas comprarem coelhos de chocolate.

Coelho de chocolate

Coelho de chocolate

Até aí, tranquilo. O problema é quando os canadenses começam a exercitar sua criatividade.

Por que apenas ovos e coelhos de chocolate, não é?

As crianças certamente Vão adorar peixes de Páscoa

As crianças certamente vão adorar peixes de Páscoa

... ou cachorros

… ou cachorros

E por que não uma espécie de coelho ou talvez esquilo com olho de louco e jogando hóquei?

E por que não uma espécie de coelho (ou talvez rato) com olho de louco e jogando hóquei?

Falando em olho de louco, que medo dessa princesa

Falando em olho de louco, que medo dessa princesa

Jipe de Páscoa (???)

Jipe de Páscoa (???)

E, já que temos meios de transporte de chocolate, que tal um skate?

Tem um tubarão de óculos escuros no skate??

Tem um tubarão de óculos escuros no skate??

E aí, acharam estranhos esses chocolates de Páscoa?

Boa Páscoa a todos!

Preço da Gasolina

Tags

,

Resolvi escrever este post pois o preço da gasolina aqui é meio curioso.

A primeira coisa estranha é como o preço é mostrado no painel do posto ou na bomba. Ao passar por um posto de gasolina, você verá algo assim:

Isso é o preço de quê?

Isso é o preço de quê?

Neste exemplo, o preço é 116.9. Para um recém-chegado imigrante, isto pode parecer bem confuso. Preço de quê? Um litro custa $116.90??? Será que ao invés de litro eles usam alguma unidade de medida alienígena?

(Já comentei isto no passado, mas vou falar de novo para quem não se lembra ou não leu o post Unidades de Medida.)

Este preço bizarro na verdade é tipo um preço em centavos para 1 litro de gasolina. Ou seja, 116.9 significa que um litro custa 116.9 centavos, ou seja, 1.169 dólares. Por que esse formato? Não sei. Talvez porque até pouco tempo a gasolina não passava de 1 dólar.

Enfim, não é complicado (perto do imbatível preço por galão nos EUA), mas pode causar um choque num primeiro momento.

Mas aí quando você compra um carro e começa a abastecer e se importar com o preço da gasolina, percebe outra coisa estranha.

O preço da gasolina é uma montanha russa, com um pico monstruoso no meio da semana e depois uma série de quedas, dia a dia, até o próximo pico, no meio da próxima semana. E assim vai infinitamente. Para ilustrar mais ou menos este comportamento, fiz este gráfico (tosco, eu sei):

Comportamento semanal do preço da gasolina

Comportamento semanal do preço da gasolina

É exatamente como mostra o gráfico, toda semana, sem exceção. Em um dia específico no meio da semana (geralmente na quarta, mas também pode ser na terça ou quinta) o preço sobe uns 10 a 15% em todos os postos ao mesmo tempo! Todos!

Você vai dormir sossegado na terça, preocupado apenas em sair um pouco mais cedo amanhã para abastecer o carro. Quando acorda, o preço foi de 1 dólar para 1.10 ou 1.15!

Aí tranquilamente o preço vai baixando dia após dia até a próxima facada, no meio da semana que vem. E assim continua. E se você for abastecer no dia do aumento, não tem opção, todos os postos terão aumentado ao mesmo tempo. E o preço entre eles varia no máximo 2 ou 3 centavos numa mesma cidade.

Bom, depois de levar umas duas ou três rasteiras você logo começa a perceber o comportamento do preço e, caso tenha um QI acima de zero, começa a se programar para abastecer na terça-feira, quando o preço está mais baixo.

Aí você abastece sempre na terça até que um belo dia o aumento cai bem na terça e não na quarta. Deu ruim.

Aí você se dá conta que é melhor visitar o Canadá Segundo os Brasileiros para ver se existe alguma dica para não ser pego de surpresa. E aí eu digo SIM. Existem alguns aplicativos de celular que comparam preços de postos. Uso um, o GasBuddy, que, além de mostrar o preço atualizado de cada posto, ainda te avisa quando os preços forem aumentar no dia seguinte. Aí você corre para o posto e abastece antes de virar o dia. Este aplicativo é colaborativo. Os próprios usuários ajudam a atualizar os preços. É bem útil!

E por que esse comportamento do preço?

Segundo o Bureau da Concorrência do Canadá, estas variações são indicações de que a livre concorrência está funcionando a pleno vapor, e que as mudanças de preço semanais são resultado da maior demanda no final da semana, quando as pessoas abastecem para viajar. Também garantem que a pouca diferença de preço entre os postos também é resultado da livre concorrência. E que isso não é ilegal. Ilegal é se houver cartel, isto é, se as redes de postos combinarem preços.

Mas na minha opinião existe, sim, um cartel. Senão os postos não aumentariam os preços EXATAMENTE ao mesmo tempo. Eventualmente alguns postos manteriam o preço mais baixo para atrair mais consumidores no dia da alta. E além disso, como é que o aplicativo Gas Buddy sabe precisamente quando o preço vai aumentar?

Bom, é isso. Espero que este post ajude muita gente a economizar quando abastecer o carro. Ou então, faça como nós e compre um carro elétrico! 🙂

Empregos de tirar o chapéu

Tags

, , , , , , ,

Me dá raiva ver notícias do tipo “Estados Unidos enfrentam maior onda de frio glacial dos últimos 300 bilhões de anos”. Aí vou ver a notícia e penso: “noooossa, que friiio… fez -30 e caíram 20 cm de neve… puuuxa”. O que eles chamam de “maior onde de frio glacial dos últimos 300 bilhões de anos” é apenas um dia normal de trabalho em Janeiro ou Fevereiro no Canadá.

Mas, bom, o assunto é outro. Nestes tempos de “frio polar”, fico observando como algumas pessoas têm empregos que eu acho que não tem dinheiro nenhum no mundo que pague (e olha que alguns deles são muito bem pagos). Admiro muito essas pessoas, de verdade. Aqui vão alguns exemplos.

Brigadista escolar

Desta lista, este é o menos pior. Todas as escolas aqui contratam pessoas para ajudar as crianças a atravessarem as ruas em segurança nas redondezas da escola. Um trabalho sem dúvida muito gratificante. Porém, eles enfrentam sol, chuva, neve, +40 graus ou -40 graus. E no inverno, particularmente, dá dó dessas pessoas. Eles ficam nas esquinas, sem se movimentar muito, enquanto o frio corta o rosto.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pelo menos é por apenas uma ou duas horas na entrada das crianças e depois de novo na saída. Eles não ficam o dia inteiro.

Recolhedor de carrinhos de super mercado

Este é um outro coitado. Me dá pena, de verdade.

É a pessoa que fica nos estacionamentos dos supermercados recolhendo carrinhos para levar de volta pra dentro da loja. Eles formam uma fila de dezenas de carrinhos e vão empurrando pelo estacionamento. Normalmente eles contam com a ajuda de uma máquina, que ajuda a empurrar. Mas algumas vezes é no braço mesmo.

E se normalmente isso já deve ser muito pesado, imagina com o estacionamento cheio de neve!

O carrinho que empurra deve ajudar bastante!

O carrinho que empurra deve ajudar bastante!

Lixeiro

Esta é uma profissão em extinção no Canadá. Existem cada vez menos lixeiros pois os caminhões de lixo são automatizados em quase todos os lugares. Então eles só têm o motorista, que controla um braço mecânico que vira a lixeira pra dentro do caminhão.

Mas alguns lugares ainda têm lixeiros para pegar a lata de lixo e encaixar no caminhão. Normalmente já é um trabalho pesado. Imagina com temperaturas de -30 ou -40 graus!

Técnico de manutenção de linhas elétricas

Para estes eu tiro meu chapéu. Eles têm o meu mais profundo respeito.

Para um cidadão levantar da sua cama no meio da madrugada, quando está fazendo -30 graus com tempestade de neve ou verglas, para subir em poste, correndo risco de ser eletrocutado ou mesmo ter uma hipotermia, para ir restabelecer a eletricidade de outros cidadãos, ele tem que ser muito bem pago. Muito mesmo. E são.

Heróis de verdade são estas pessoas.

Heróis de verdade são estas pessoas.

Eletricidade por aqui é algo muito sério. O inverno canadense, e especialmente aqui no Québec, é um caos. Pode acontecer de tudo em um dia. A temperatura pode ir de 0 para -30. Pode chover, esta chuva pode congelar, depois pode nevar, depois pode ter tempestade de neve (neve com ventanias assustadoras) e por aí vai. Quando acontecem vários destes fenômenos em poucas horas, pode acontecer de afetar as redes elétricas e, consequentemente, muita gente ficar sem eletricidade.

Porém, ficar sem eletricidade no inverno é extremamente perigoso. Sem aquecimento em casa, as pessoas podem morrer. Uma casa aguenta algumas poucas horas sem aquecimento até gelar (temperatura interna chegar em torno de 0 grau). Então se falta luz numa região, a empresa de energia precisa agir rapidamente, independente das condições climáticas e do horário. E como as tempestades de inverno geralmente ocorrem durante a noite, é durante a noite mesmo que estes heróis saem para consertar postes, cabos, transformadores e linhas de transmissão.

Sempre tive e ainda tenho medo de ficar sem energia no inverno. Tudo aqui em casa funciona a eletricidade, incluindo aquecimento do ar e da água. Não dá para aguentar muito tempo sem ela. O isolamento da casa segura bem o calor por um tempo, mas depois de algumas horas vai ficando frio. Passar um dia inteiro sem eletricidade no meio do inverno seria impossível. A temperatura interna chegaria a 0 grau ou menos e poderíamos até morrer. Então por isso é bom sempre ter o tanque do carro cheio durante o inverno. Em último caso, se você não tiver pra onde ir em caso de falta de energia, dá pra ficar no carro por um bom tempo ou ir procurar um lugar aquecido.

Mas posso dizer que o sistema funciona muito bem. Estamos aqui há mais de 5 anos e só faltou energia uma vez e foi por cerca de duas horas. Mas já ocorreram situações de calamidade pública. Em 5 de janeiro de 1998 ocorreu a maior crise energética da história. Uma chuva congelada atingiu o leste do Canadá e derrubou milhares de árvores sobre postes e até torres de transmissão inteiras caíram, deixando mais de um milhão de pessoas sem energia no Québec (a população total era de 7 milhões). Como a destruição foi de dimensões apocalípticas, as equipes de manutenção não eram suficientes e demorou quase uma semana para que a energia fosse restabelecida. Tudo parou, escolas fecharam e as pessoas tiveram que fugir para a casa de amigos ou parentes que tivessem eletricidade. Muitos também foram para abrigos montados pelo governo.

Então uma salva de palmas para estes técnicos!

Trabalhador de obras

Normalmente as obras ao ar livre param em Novembro e só recomeçam em maio. Mas nem todas. Algumas, mais urgentes ou mais demoradas, continuam durante o inverno.

Aqui em Montréal está sendo construída uma mega-ponte, chamada Nova Ponte Champlain, para substituir a antiga Ponte Champlain, que está com seus dias contados. É uma obra monumental sobre o rio Saint-Laurent. Uma ponte de 3.5km de extensão sobre o maior rio do Canadá. É uma obra que leva muitos anos para terminar. Então ela não pode parar durante o inverno. Agora, imagine trabalhar ao ar livre, sobre um rio, com ventanias que cortam o rosto, enquanto aos seus pés passam placas de gelo, verdadeiros icebergs. Estão aí outros trabalhadores muito bem pagos. Eles ganham uma fortuna!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Frentista

Os postos de gasolina aqui no Canadá são sempre com auto-atendimento. Você mesmo abastece o carro. Não tem frentista nenhum. Apenas um funcionário fica dentro da loja de conveniência.

Mas conheço um, e apenas um, posto que tem frentista. E fica aqui perto de casa, em Kahnawake. Passo em frente a este posto todo dia e fico revoltado todo dia, durante o inverno pelo menos. Por que ter frentista??? Nenhum posto tem!

Os coitados passam o dia inteiro congelando. É desumano e seriamente perigoso. Eles ficam completamente cobertos, só dá para ver os olhos. Mas por mais roupas que eles usem, mesmo as melhores que existirem, ficar horas do lado de fora, parado, é extremamente perigoso. O risco de hipotermia é altíssimo. E totalmente desnecessário. As bombas todas têm leitor de cartão para o próprio cliente se servir, com em qualquer outro posto. Pra que frentista?

 

E você, aceitaria um desses empregos?